Arquivo do autor SeaEO

PorSeaEO

Nascimento de Golfinho no Tejo

Foi esta quarta-feira, 27 de julho, pelas 10:37 a bordo do “Odisseia”, num dos barcos da SeaEO Tours que os 12 clientes assistiram a um dos fenómenos mais incríveis da natureza – o nascimento de um golfinho.

As condições do rio e mar estava mais difíceis do que o habitual por estar bastante vento. Contudo, navegamos pela margem Sul e deparamo-nos com um grupo de oito golfinhos-comuns (Delphinus delphis), que é a espécie mais avistada no rio Tejo desde 2020. O grupo era composto por várias fêmeas com crias recém-nascidas, com alguns dias ou semanas, até que nos apercebemos que uma delas estava a agir de forma diferente.

Golfinhos no Tejo – Nascimento de golfinho ao vivo em Lisboa

Estava muito mais tranquilo à superfície e a vir respirar com maior frequência e sem se movimentar muito. Uns segundos depois, vimos uma cria a sair debaixo da fêmea, mesmo muito pequenina com cerca de 50cm: tinha acabado de nascer. “Um dos comportamentos da progenitora é empurrar a cria para a superfície para que ela respire pela primeira vez e foi isso que me chamou a atenção na altura. Foi um momento muito especial” – como relata Bartolomeu Paes (tripulante e guia da SeaEO Tours).

Foi-nos possível confirmar porque, para nosso espanto viu-se uma bolsa cor de laranja agarrada à fêmea. Inicialmente pensamos que poderia estar ferida, mas rapidamente deduzimos que, por estar uma bolsa presa e com uma cria tão pequena evidenciada com as pregas fetais (marcas do nascimento) de cetáceos, só podia ser a placenta.

Sabendo que estes animais são muito sensíveis ao som causado pelos motores, desligamo-los imediatamente, tal como o outro barco ao nosso lado de outra empresa. Apesar de termos uma distância de segurança aos animais, esta fêmea curiosamente aproximou-se dos barcos calmamente, como se viesse mostrar a sua cria recém-nascida. Com um movimento menos habitual, as fêmea consegui livrar-se da placenta passados 10 minutos.

Com uma gestação que dura entre 11 a 12 meses, estes mamíferos que vivem no mar têm uma maior atividade sexual na altura do Verão, entre maio e setembro. Facto é que, desde que temos avistado golfinhos no Tejo em 2020, há normalmente a presença de crias ou fêmeas grávidas.

Desde a pandemia que se têm avistado golfinhos no Tejo, mas nunca o nascimento de crias, o que nos poderá colocar a hipótese: “poderá o Tejo ser uma zona interessante para ter as crias, uma zona de refúgio ou uma maternidade?”. Em parceria com o MARE-ISPA – Instituto Superior de Psicologia Aplicada (Prof. Dra. Ana Rita Luís), a empresa está a estudar o motivo de se manterem por cá, mesmo depois de todas as atividades económicas terem retomado ao normal. Alguns dos golfinhos que vieram na altura da pandemia em 2020 e 2021, continuam aqui, por isso a razão pela qual se mantêm cá será mais forte, seja por disponibilidade de alimento seja por consideraram o Tejo uma zona de maternidade.

Como mencionado noutros meios de comunicação, “Antes de 2020, tínhamos cinco ou seis avistamentos por ano”. Este recente fenómeno terá várias razões, mas está certamente relacionado com a drástica redução de atividade humana durante o confinamento, seja por menos pressão da atividade de pesca, melhor qualidade da água do rio, menor poluição sonora e menor perturbação causada por navios ou barcos de recreio.

O Estuário do Tejo é das mais importantes zonas húmidas da Península Ibérica que alberga milhões de espécies em diversos habitats, funcionando com local de eleição para espécies marinhas e aquáticas que vêm nidificar, alimentar-se, procriar ou simplesmente de passagem. É por isso mais importante que nunca a promoção da conservação da biodiversidade marinha, seja por operadores marítimo-turísticos que desenvolvem atividades de sensibilização ambiental e turismo sustentável e responsável bem como de campanhas de educação ambiental com a sociedade civil.

https://youtu.be/JwhHuH95tBk
Nascimento de golfinho no Tejo
PorSeaEO

Notícias sobre golfinhos

Leia aqui os últimos artigos nos quais a SeaEO Tours e os seus biólogos marinhos têm sido notícia nos media portugueses.

As recentes visitas dos golfinhos, tanto da espécie golfinho-comun como de golfinho-roaz no rio Tejo tem atraído a atenção de curiosos e dos media sobre a presença destes magníficos mamíferos marinhos, que historicamente têm subido o rio há muitos anos atrás. Essa é a razão pela qual os pilares da ponte 25 de Abril estão pintados com algumas espécies de Cetáceos.

A Mensagem de Lisboa
Revista Online Wilder
Revista NiT
Duas Linhas
Observador
PorSeaEO

Os Passeios de Barco em Lisboa Estão de Volta

Após vários meses em confinamento por causa da COVID-19, estamos de volta!

A Autoridade Marítima Nacional e o Turismo de Portugal reabriram as atividade Marítimo-Tuísticas, e nós precisamos mesmo de atividades ao ar livre! Os passeios de barco em Lisboa estão de volta e as atividades ao ar livre com a vida selvagem estão à sua espera!

Os passeios de barco em Lisboa estão de volta

Uma vez que esperamos que se possa juntar a esta aventura à procura de Golfinhos tão perto de Lisboa, ou à procura de Aves no Estuário, temos preparado a época em segurança e conforto.

Como sabe, estamos comprometidos para lhe dar a melhor experiência num ambiente limpo e seguro. As medidas preventivas permitem que aproveite ao máximo os passeios de barco em Lisboa. Poderá fazer a sua reserva online, evitando o contacto pessoal.

Esperamos que traga alegria e felicidade aos passeios de aventura que preparamos para si. Caso tenha dúvidas, não hesite em contactar-nos.

Para pedidos especiais, ou aluguer de barcos em privado para si e para a sua família, longe de multidões turísticas, garanta que nos envia uma mensagem whatsapp ou um e-mail: info@seaeo-tours.pt

Os Passeios de Barco em Lisboa Estão de Volta!

PorSeaEO

Travel & Hospitality Awards

SeaEO premiada Melhor Passeio na Natureza em Lisboa

Travel & Hospitality Awards é um programa da indústria do turismo que reconhece os melhores hoteis, operadores turísticos, experiências e empresas inovadores na área.

Vencedor 2020 Travel and Hospitality Award

Os prémios são escolhidos com base na satisfação de cliente, bons indicadores de parceiros, e reconhecimento de serviço excepcional. Os nomeados são depois categorisados e comparados a nível regional por um painel de júri.

O principal objectivo é celebrar o sucesso através do reconhecimento de inovação, serviço evidenciado e de excelência na indústria de viagens e hospitalidade.

SeaEO-Tours foi nomeada e vencedora do prémio Travel and Hospitality Awards de Melhor empresa na categoria de Passeios na Natureza em Lisboa.

Com o Passeio para Observação de Golfinhos,sendo o passeio mais vendido, Sidónio Paes, Sócio e Gerente, explica:

Este prémio reflete o interesse suscitado pelo cliente no que respeita as atividade na Natureza com que trabalhamos e que muito nos orgulhamos desde o primieiro dia, bem como o espírito de equipa que temos desenvolvido ao longo dos anos bem como dos nosso parceiros e fornecedores. as well the teamwork that we’ve been developing along with our partners and suppliers.

Sidónio Paes, CEO

SeaEO-Tours opera em Lisboa desde Fevereiro de 2018.

PorSeaEO

Observação de aves pelágicas

Época das aves marinhas

Uma das épocas para grandes migrações de aves começa em setembro, quando uma enorme variedade de aves marinhas começa a voar do hemisfério Norte para latitudes mais baixas, tal como Lisboa. Outras espécies de aves marinhas terminam a sua época de verão e começam a mirgrar para destinos mais quentes.

Portugal continental localiza-se no meio de duas grandes rotas migratórias para aves marinhas, aves terrestres e aves aquáticas. A rota migratória do Atlântico Norte e a do Mediterrâneo. Algumas espécies de aves são simplesmente de passagem, enquanto outras ficam durante o Inverno. A observação de aves marinhas é uma das melhores formas de procurar espécies especificas que passam fora da zona costeira de Lisboa.

Mapa do Mundo da National Geographic com as Rotas Migratórias de Aves

Observação de Aves de barco

Além do passeio de barco regular para Observação de Aves do Estuário do Tejo, a SeaEO em parceria com grupos de especialistas de aves, como o EVOA e o Clube XZEN. Esta cooperação permitiu desenvolver e criar eventos especiais para Observação de Aves Marinhas para Ornitólogos e amantes da Natureza permitindo uma maior aproximação para tirar as melhores fotografias destas belíssimo animais selvagens.

No mar, as Aves Pelágicas ou Aves Marinhas podem ser avistadas junto a espécies de cetáceos, tais como baleias e golfinhos. É muito provável que num passeio para Observação de Golfinhos em Lisboa, a nossa tripulação aviste algumas espécies de Aves, e por isso o passeio de barco para Observação de Aves Marinhas

ave-marinha-cagarro-lisboa
Cagarro

A próxima saída para Observação de Aves Marinhas está programada para dia 24 de Outubro cedo de manhã Engodo está incluido e os lugares são limitados a 12 clientes por barco.

Clean and safe boat tours

O que esperar num passeio de barco para Observação de Aves Marinhas com a SeaEO:

ver calendário

Reserve já

PorSeaEO

Baleias perto de Lisboa

Momentos incríveis com a vida selvagem devem ser partilhados. Os clientes da SeaEO têm a possibilidade de ter momentos incríveis na presença de espécies marinhas, tais como Golfinhos, Tubarões, Aves marinhas e ocasionalmente Baleias perto de Lisboa.

Golfinho-roaz aos saltos
Golfinho-roaz corvineiro com cria Créditos: @BernardoSBQueiroz

Nos últimos dias, uma baleia-de-bossas foi avistada a nadar e dando majestosos saltos. A possibilidade de estar tão perto destes incríveis e majestosas criaturas faz-nos sentir vivos. Veja o nosso passeio de observação de baleias em Setembro.

baleia-de-bossas-lisboa
baleia-de-bossas
baleia-de-bossas-a-saltar-cascais
Baleia-de-bossas a saltar perto de Lisboa

Os botos, apesar de não serem golfinhos, têm sido avistados por perto. Contudo, são normalmente bastante tímidos na presença de barcos. Como publicado anteriormente, temos notado uma aproximação da vida selvagem à nossa costa.

Golfinhos-perto-de-Lisboa
Botos

Veja mais sobre os nossos passeios de barco em Lisboa com o conceito de Turismo de Natureza. Encante-se pelas aventuras de Ecoturismo com tripulação experiente e beneficie de um desconto de 20% para reservas até ao final de 2020.

Voucher de Natal 2020

https://youtu.be/JwhHuH95tBk
Nascimento de golfinho no Tejo
Clean and safe boat tours
PorSeaEO

Golfinhos de Verão em Lisboa

golfinhos-de-verão-em-lisboa
Golfinho-comum DC10

Os blooms de algas durante a Primavera no oceano, criam condições perfeitas para a vida marinha proliferar. Lisboa tem sido palco de avistamentos diários de golfinhos selvagens desde finais de Maio.

Os golfinhos de Verão em Lisboa são na realidade o mesmo grupo de golfinhos-comuns (Delphinus delphis) que têm visitado o Estuário do Tejo e o boca do rio Tejo nos últimos meses. Uma escola de vela tem avistado os golfinhos diariamento em parceria com a SeaEO

Este golfinho foi chamado DC10, especialemtne porque apresenta um corte horizontal na barbatana dorsal. O sistema de identificação de indivíduos é baseado nas barbatanas dorsais que funcionam com o impressão digital, sendo única para cada indivíduo.

O corte na barbatana pode ter sido consequência de uma colisão com uma embarcação ou navio. A pesca também afecta a sua segurança, podendo colocar um grupo de golfinhos em situação de risco sempre que há maior proximidade com os aparelhos de pesca.

Estes mamíferos marinhos, têm sido avistados em Lisboa pelo menos desde dia 30 de Maio. Este grupo de golfinhos-comunsé composto por vários indivíduos frequentemente identificados. As marcas ou características são evidentes e ajudam a confirmar a sua presença nas águas de Lisboa.

Uma vez que os golfinhos são seres curiosos, tal como os humanos, há cada vez mais barcos intrigados com a sua proximidade. Por sua vez, podem colocar um grupo de golfinhos em risco, especialemente na presença de crias recém-nascidas. è fundamental ter precaução redobrada quando nos cruzamos de barco com um grupo de golfinhos!

Nesse sentido, é extramamente importante ter uma conduta responsável e reservar um passeio de Observação de Cetáceos só com empresas autorizadas e com tripulação experiente, como a SeaEO, e que é obrigatório por lei.

Logo ICNF
Autoridade Ambiental

AOC | Licença Observação de Cetáceos ICNF, I.P. nº 12/2019

Para saber mais informação sobre Legislação para Observação de Cetáceos e Autorizações, podem contactar nos.

Aproximamos as pessoas à Natureza!

PorSeaEO

Golfinhos frequentam Lisboa

Nas últimas semanas, grupos de golfinho-comum têm sido avistados por navegadores locais. Estes mamíferos marinhos têm sido avistados em Lisboa pelo menos 9 vezes desde 30 de Maio. Hoje não foi exceção para a presença de Golfinhos em Lisboa.

golfinhos avistados por baixo da ponte 25 de abril
Grupo de Golfinhos-comuns em Lisboa

Desde a reabertura dos passeios de barcoem Lisboa, com todas as medidas de Limpeza e Seguarança, que os clientes têm tive muita sorte ao ver golfinhos literalmente em Lisboa. Durante o passeio de Observação de Golfinhos de barco, é habitual encontrar estes animais selvagens dentro do rio Tejo. Durante o passado mês de março 2020, avistamos os golfinhos três vezes no Tejo. Este foenómeno não tem uma explicação para a comunidade científica para já.

Em meados dos anos 60, era frequente ver-se golfinhos-roazes em Lisboa, porém, estes começaram a evitar o rio Tejo por causa da poluição. Os golfinhos são extremamente sensíveis ao ruído, neste caso, gerado pelo motor dos cacilheiros e outro navios. Felizmente, com a existência de estações de tratamento, os municípios em redor do Estuário do Tejo garantem cerca de 90% de limpeza das de águas residuais. No entanto, os bacos de recreio têm aumentado substancialmente em Lisboa.

A razão pela qual os golfinhos frequentarem Lisboa ao longo do rio Tejo no último ano pode justifica-se por diferentes motivos:

  • Procura de alimento em diferentes zonas – o Estuário do Tejo serve como zona de maternidade e de nidificação para algumas espécies de peixe.
  • Zona de maternidade temporária para crias recém-nascidas
  • Esconderijo dos eventuais predadores (Orca)
  • Eliminação de parasitas na pele ao nadar em águas salobras e menos salgadas.
  • Exploração de novas áreas.

SeaEO Tours é a empresa lider de mercado em passeios de barco para Observação de Golfinhos e de Baleias em Lisboa!

Ligamos as pessoas à Natureza!

PorSeaEO

Observação de Baleias em Lisboa.

A manhã começous cedo para a tripulação. Sebastião e o Capitão Sidónio prepararam o barco para o passeio matinal de Observação de Golfinhos. Mal sabiam que iriam ver baleias num passeio em Lisboa.

A previsão meteroloógica era excelente por falta de vento e ondas. O dia prometia algo diferente, o que acham?

Capitão Sidónio

Com o checkin dos clientes feito e depois das explicações de segurança e da atividade, ligaram-se os motores. Passaram menos de 10 minutos, até se avistar um peixe-lua enorme dentro do rio Tejo. Assim que nos aproximámos, o peixe-lua que estava à superfície rapidamente nadou para águas mais profundas antes que qualquer cliente conseguisse tirar uma fotografia decente.

minke-whale-watching-lisboncustomers-and-whalewhale-watching-lisbonhumpback-whale-lisbonhumpback-whale-jumping-cascaisWatching Dolphins Lisbon

Assm que deixámos o rio em frente ao Forte do Bugio, um grupo de 3 botos foram avistados discretamente à superfície. Com medo da nossa presença, e porque o Capitão Sidónio (o Biólogo Marinho) compreendeu o comportamento destes maravilhosos Cetáceos, dexiámos uma distância suficiente para não os incomodar.

Um grupoa amigável e brincalhões de golfinhos-comuns foi avistado por perto, que rapidamente chamou a atenção dos clientes. Como são conhecidos, esta espécie aproxima-se aos barcos, permitindo aos clientes observarem estes magníficos mamíferos marinhos de perto fora de Lisboa.

O Sebastião, um excelente marinheiroe velejador, identificou um movimento estranho na água á distância. O que também captou as atenções do Sidónio que navegou mais perto. Assim que o barco se aproximou, o excitamento da trripulação foi evidente. Com a confirmação de que era uma baleia, finalmente conseguimos ter a oportunidade de fazer Observação de Baleias em Lisboa pela primeira vez em 2020.

A Baleia era enorme, provavemnete do tamanho do barco. O Biólogo Marinho confirmou que era uma Baleia-anã adulta a nadar em frente à proa do barco a uma distância inferior 100 metros. Esta é a espécie de baleia de barbas mais pequena que existe no mundo, , Balaenoptera acutorostratos que pode chegar aos 10 metros de comprimento.

Observação de Baleias em Lisboa
Ilustração de baleia-anã

Cada vez que a baleia vinha à superfície para respirar, o excitamento era evident. Um majestoso mamífero marinho a nadar livremente. Aquele passeio foi prova de que é possível encontrar vida selvagem tão perto de Lisboa com a melhor tripulação. Foi assim que aquele passeio se chamou Observação de Baleias em Lisboa, ficando orgulhosos do que fazemos.


PorSeaEO

Porque é o Estuário do Tejo tão importante?

Reserva Natural do Estuário do Tejo

Ao longo de 34 mil hectares, o Estuário do Tejo é uma zona húmida extremamente rica pela posição geográfica e pela ligação entre a água doce do rio e a água salgado do Oceano Atlântico.

Aqui, milhares de espécies de Aves occorrem como invernantes, espécies residentes, nidificantes ou simplesmente migradoras de passagem. A fauna aquática é extremamente rica em peixe, bivalves, poliquetas, invertebrados, fitoplâncton e zooplâncton. Os sapais ao longo das margenssão exemplo claro da capacidade de produção biológica, sequestro de dióxido de carbono e estabilização de metais pesados. Além da diversidade de ecossitemas do Estuário do Tejo, há também paisagens esculpidas pelo Homem: salinas, bacias de aquacultura, moínhos de maré e desenvolvimento do enrrocamento nas frentes ribeirinhas. O Estuário foi registado como sítio RAMSAR em 1980, por ser considerado uma zona húmida internacional de importância elevada para as aves.

Para se poder proteger a biodiversidade desde 1976, a Reserva Natural do Estuário do Tejo (RNET) tem o objectivo de conservar as espécies e habitats existentes. Promovemos um melhor conhecimento sobre as cidades e vilas, as culturas, pessoas e costumes, bem como da riqueza da biodiversidade a todos os nosso clientes.

Não há dúvidas que o Estuário do Tejo é uma das mais importantes zonas húmidas na Peninsula Ibérica.

Sidónio Paes, CEO

Contribuimos para a promoção da importancia ecológica da RNET, sensibilização e conservação dos recursos naturais sob o código de conduta do Turismo de Natureza. Os serviço de desenvolvimento de passeios na Natureza no Tejo irão enriquecer a sua experiência e conhecimento sobre a espantosa zona húmida tão perto de Lisboa enriquecerão. Golfinhos podem ser vistos dentro do Estuário do Tejo ocasionamente.

Mais adiante, desde a foz do rio Tejo, o imenso Mar começa. Foi desde Lisboa que milhares de navegadores partiram em Caravelas, Galeões, Fragatas e outros navios simples. Nestas aventuras, rumaram à procura de novas civilizações, continentes, recursos e vida selvagem.

É na zona costeira de Portugal continental que, pela acumulação de efluentes que correm em direcção ao Oceano Atlântico, se dá também o fenómeno de Afloramento Costeiro. Este acontecimento adiciona nutrientes essenciais à produção primária e consequentemente, proporcionando às zonas costeiras uma elevada produção biológica com o aumento de biomassa no imenso Oceano. A abundância da biodiversidade marinha e poderia ser muito maior não fosse a elevada pressão que as civilizações humanas geram sobre os Oceanos.

É necessário reduzia ao máximo a pressão através do desenvolvimento de atividades turísticas que promovem mais conhecimento sobre a vida selvagem do estuário e marinhos além de atividades deeducação ambiental.

É essencial passar o conhecimento sobre o ambiente Natural a gerações futuras, promovendo a sensibilização e dando a conhecer as fragilidades dos sistemas oceânicos e a sua resiliência, para que possamos reduzir a pressão humana no futuro.

Aproximamos as pessoas à Natureza! É o que fazemos na SeaEO-Tours. Conheça os Passeios de Barco e fique espantado.

Book Now